Páginas

domingo, 27 de maio de 2007

Amargo (Max Martins)


Há um mar, o dos velames,
das praias ardendo em ouro.


Há outro mar, o mar noturno,
o das marés com a lua
a boiar no fundo
o mênstruo da madrugada.


E afinal o outro, o do amor amargo,
meu mar particular, o mais profundo,
com recifes sangrando, um mar sedento
e apunhalado.


É a Cris Moreno que já chega arrasando...
Vai lá

7 comentários:

Tozé Franco disse...

Já lá estive e gostei.
Quanto a este blogue, gostei do que li e ri-me um bom pedaço.
Parabéns pelo sentido de humor.
Um abraço.

Anônimo disse...

ak diz.
Ei, WJR, a gente sempre se mete no trabalho dos amigos. Então, lá vou eu. Teu blog tá ótimo em conteúdo (tu me conheces, preu dizer que tá ótimo é porque acho isso mesmo ) mas tá pecando no formato. Não sei se é essa tua intenção de colocar anarquia no ar. Quando a idade vai passando, mesmo os mais anárquicos, como sempre fomos, pedem um pouco de ordem na casa. E eu, do alto dos 54 anos que vou fazer, ou do baixo 54 anos, fico cansado com a desorganização - pra mim - da informação. Pensa nos velhinhos, caro irmão. É muita porrada de informação pra quem, às vezes, tem que fechar um olho pra ler com o outro. Ou, então, faz dois blogs com o mesmo conteúdo: um, completamente anárquico e outro, digamos assim, mais conservador. Tenha pena dos pobres de olho e de memória, a eles está reservado um espaço no céu. Agora, que tá bom pra caralho, tá.
Afonso Klautau

Segredos da Esfinge disse...

Ela chega... chegando mesmo.
bjos

Walter Jr disse...

Tonzé, aqui no Brasil a gente ri pra não chorar...rsrsr Obrigado pelo incentivo e continue rindo com a gente.

Walter Jr disse...

Esfinge,Ela é chegada a uma chegança marcante...
Falando nisso, como estamos mais chegados, qual é o segredo da esfinge?

Walter Jr disse...

Afonso, Há uns seis meses venho organizando meus arquivos de vídeos. São mais de 10 mil produções neste 30 anos de atividade, 25 anos dos quais como produtora. Tenho assistido um por um. Descobri-me nestes trabalhos, um cara, além de perfeccionista muito certinho. Ousei muito pouco. Pelo menos abusei nas trilhas sonoras. Meus trabalhos foram marcados pela diversidade de sons, a ponto de, em um só documentário, utilizar 87 trilhas diferentes. Mas a minha paixão e vocação pelas imagens continuam. Daí essa generosidade exagerada de mostrar todo um acervo fotos, cartuns, charges, caricaturas, reproduções que venho colecionando desde que me vi na ociosidade pós-cirurgia. É anarquia, mesmo! Pensei ter contemplado os amigos da melhor idade - me incluo entre estes beneficiários, só convites de clubes do gênero já recebi dois - com um aumento generoso no tamanho da fonte... Rsrsrss.
Adjetivos partindo de você são quase mandamentos. Você é um profissional respeitado e respeitável e estou incluído no rol de seus inúmeros admiradores.
Escrever outro blog não vai dar. Este aqui é um filho único que me dá bastante trabalho as vezes até isola-me do mundo real. Como estou assumindo vários compromissos profissionais já vou ficar devendo tempo pra este. Coisas de perfeccionista e neste aspecto você me entende muito bem. E pensar que deixei de fumar, de beber e comecei a blogar...
Vou tentar encontrar um ponto de equilíbrio para economizar os olhos cansados dos amigos. Vou escrever pensando no seu comenários, até por uma questão de desafio, mas vai ser uma barra: eu estou aqui mais é pra bagunçar...

crisblog disse...

Eita papo bom. Vou linkar o AK tb.
Você já viu o elogiu da segredos pro caneta sem fronteira?
Dê uma passadinha lá. Está em um dos posts.
Vc ainda não foi lá, na minha casa marcar presença.
Estou aprendendo a mexer.
Ainda está um pouco solta nos assuntos. Mas, vou chegar...
Gosto do caneta de qualquer jeito...viu?

Beijos.