Páginas

domingo, 27 de maio de 2007

É agora!


Depois de dois empates 3x3 e 2x2 , uma decisão de campeonato e muita polêmica, Botafogo e Flamengo voltam a duelar hoje.
O auge da rivalidade entre Alvinegro e Rubronegros aconteceu de 1972 a 1981. .


"Mengo maravilha nós gostamos de vo-seis..."

O técnico do Botafogo era o humilde Leônidas. Cao, Mauro Cruz, Valtencir, Osmar e Marinho Chagas; Nei Conceição, Carlos Roberto e Ademir; Zequinha, Jairzinho e Fischer era o time alvinegro.

Jairzinho fez 1 x 0 aos 15 minutos do primeiro tempo, chutando forte no ângulo esquerdo de Renato, depois de uma rebatida fraca de Tinho.

O segundo gol, aos 35 minutos, veio com um passe de Jairzinho para Zequinha, que foi à linha de fundo e centrou para o chute fulminante do centroavante argentino Fischer. Seis minutos depois, o mesmo Fischer faz 3 x 0, completando de cabeça um cruzamento de Zequinha.

.

Jairzinho


Desesperado, Zagalo tenta reagir no segundo tempo, substituindo Rogério por Caio Cambalhota e com Mineiro em lugar de Zanata. Mas não adiantou. A defesa se abriu ainda mais e Jairzinho e Fischer faziam a festa do ataque botafoguense. Aos 23 minutos, Jairzinho recebeu de Zequinha, fez corta-luz com Fischer e emendou no canto direito de Renato. A torcida do Botafogo foi à loucura. A do Flamengo, muda e estática, não acreditava no que estava acontecendo.

O quinto gol foi marcado por Jairzinho, aproveitando outra vez um passe de Zequinha e concluindo de letra. Era demais para o Flamengo. A torcida do Botafogo gritava " Chega, chega" , gozando o adversário.

Para fechar a goleada, o grandalhão Ferreti, que momentos antes havia entrado no lugar de Fischer, faz o sexto gol do Botafogo como manda o figurino. Para ninguém esquecer mais.

Era 15 de novembro de 1972, feriado nacional e aniversário do Flamengo. .


Nove anos depois Flamengo e Botafogo voltaram a se enfrentar no maracanã. Em 1981 o Flamengo tinha um timaço: Raul, Leandro, Figueiredo, Mozer e Júnior; Andrade, Adílio e Zico; Tita, Nunes e Lico. O técnico era Paulo César Carpegiani.

.

"Queremos seis! Queremos seis!".

Durante toda a semana a midia falava em duelo de ZICO e PAULO SERGIO então goleiro do Botafogo. Não gouve um duelo e sim, um massacre.

O primeiro tempo terminou 4 a 0.

O quinto gol do Flamengo, segundo do Zico, de pênalti, foi emblemático. Geralmente, o Galinho cobrava o pênalti colocado, tirando do goleiro. Mas dessa vez ele bateu diferente. Bateu com raiva. Encheu o pé e fuzilou o gol. A galera foi ao delírio, "Queremos seis! Queremos seis!".
.
Zico

Apesar da partida estar cinco a zero, o estado psicológico da torcida do Flamengo era de tensão pura, nervos a flor da pele. Aquele jogo tinha de ser 6 X 0. Nem um a mais nem um a menos.
Aos 40 minutos do segundo tempo, o Flamengo era todo pressão para cima do Botafogo, que defendia-se de qualquer maneira. Adílio, então, desloca-se para a ponta esquerda e recebe a bola. Pára, olha e cruza para a área, na direção do Galinho, que, na raça, sobe e divide com o zagueiro do Botafogo. A bola sobra para o Andrade acertar, de fora da área, um chutaço no ângulo do goleito alvinegro. Golaço. O Maracanã vem abaixo. Flamengo 6 x 0 Botafogo. A vingança está consumada e a torcida vibra como se fosse um título.
Foi o jogo da vingança. O Flamengo devolveu o placar da derrota para o Botafogo em 1972.
.
Hoje a história de Flamengo e Botafogo continua.
Que o juiz e os banderinhas sejam neutros.
.

2 comentários:

Beto Lacerda disse...

Amigo Walter

Realmnte vc é demais....
Gostei muito da maneira como narrou a vitória do mengão por 6 a 0, estava lá no maraca e foi pura emoção.
Hoje o Botafogo já está precisando de psicologo para tentar superar o mengão. Sai na frente depois treme e não vence.

Abs

Beto Lacerda

Walter Jr disse...

Ei Beto. Estive nó de 1972. No segundo estava aí em Macapá. Na verdade fiz um resumo de um texto já existente. Como tenho dois filhos, três enteados, uma mulher, dois primos (Sergio e Silvio, dois irmãos, um tio (lembras das mensagens do Alberto Lima a cada vitória do Flamengo?)e dois superamigos (Tu e o Feu) Flamenguista, escrevi pensando em vcs. Rsrsrsr
O Botafogo não volta a campo no segundo tempo. É um time de um tempo só. tsc, tsc, tsc. Que alívio, eim Beto!