Páginas

quarta-feira, 23 de maio de 2007

O Hino da República das Empreiteiras



Tu, pessoa nefasta
Vê se afasta teu mal
Teu astral que se arrasta tão baixo no chão


Tu, pessoa nefasta
Tens a aura da besta
Essa alma bissexta, essa cara de cão



Reza
Chama pelo teu guia
Ganha fé, sai a pé, vai até a Bahia
Cai aos pés do Senhor do Bonfim


Dobra
Teus joelhos cem vezes
Faz as pazes com os deuses
Carrega contigo uma figa de puro marfim



Pede
Que te façam propícia
Que retirem a cobiça, a preguiça, a malícia
A polícia de cima de ti


Basta
Ver-te em teu mundo interno
Pra sacar teu inferno
Teu inferno é aqui

Pessoa nefasta

Tu, pessoa nefasta
Gasta um dia da vida
Tratando a ferida do teu coração


Tu, pessoa nefasta
Faz o espírito obeso
Correr, perder peso, curar, ficar são



Solta
Com a alma no espaço
Vagarás, vagarás, te tornarás bagaço
Pedaço de tábua no mar


Dia
Após dia boiando
Acabarás perdendo a ansiedade, a saudade
A vontade de ser e de estar


Livre
Das dentadas do mundo
Já não terás, no fundo, desejo profundo
Por nada que não seja bom



Não mais
Que um pedaço de tábua
A boiar sobre as águas
Sem destino nenhum


Pessoa nefasta


Pessoa nefasta
letra e música: Gilberto Gil
1984

2 comentários:

Luciana Capiberibe disse...

Olá meu caro Walter, infelizmente quem parece comer injustiça e arrotar frustrações somos nós, reles mortais, que lutamos por uma sociedade mais justa. Mas é preciso continuar acreditando e ter esperança para fazer a mudança. Um grande abraço e parabéns pelo Blog.

Walter Jr disse...

É uma luta desigual. O Noticia Daqui, com denuncias daí é exemplo desta resistência. O Caneta ganhou um reforço de peso. A idéia deste post é dele. Depois te conto.