Páginas

quarta-feira, 4 de abril de 2007

Saúde na mira

O Conselho Estadual de Saúde do Amapá realiza neste momento uma fiscalização no laboratório de patologia do hospital de clínicas Alberto Lima. O objetivo da visita é averiguar uma série de denúncias feitas através de um relatório encaminhado ao Conselho.
Foram convidados os deputados estaduais integrantes da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa e o diretor do hospital, médico João Henrique.
Na ocasião o Conselho aproveitará a oportunidade para cobrar a resolução 002 que obriga os hospitais da rede pública e particular
de afixar um painel com informações dos médicos plantonistas.
No Amapá muito plantonista detesta cumprir o plantão.



4 comentários:

Yúdice Randol disse...

Caro Walter Jr., parabéns pela ampla cobertura do estado de calamidade que se instalou no Amapá, onde tenho amigos muito queridos. Espero que a censura não lhe alcance.
Só não li até o fim porque, lá pelas tantas, estava tão enojado que preferi respirar um pouco.
Boa sorte em sua empreitada. Aqui por Belém, o que queremos é um prefeito em 2009.

Luciane Fiuza de Mello disse...

Ótima cobertura, Walter, parabéns. O jornalismo precisa de pessoas conscientes como vc. Vou indicar a leitura para uma amiga que está morando lá.
Um abraço e boa Páscoa!
Lu.

Walter Jr disse...

Valeu, professor.
Fiquei muito angustiado quando escrevi e deprimido quando li o resultado final. Resolvi dar uma “respirada”. Angustia, náusea, tristeza... Não é bem este tipo de energia que gostaria de passar no blog, mas fui paciente grave no Amapá quando estes fatos começaram a acontecer. Testemunhei muita barbaridade, professor. Um grande abraço e volte sempre.
OS. Pelo menos sei que posso contar com um grande especialista em direito. Isso me deixa mais tranqüilo, professor. rsrsrs
Quanto a um bom prefeito, o ano que vem é um ano de apostas. Tomara que o povo consciente, ganhe...

Walter Jr disse...

Revoltante, Lu.
Infelizmente ainda ficou muita coisa de fora. Tanto na área de saúde, como em outras áreas do “governo”. Obrigado, pel força, linda.