Páginas

quinta-feira, 8 de março de 2007

Marajá das Comunicações: a radiografia do golpe

O Senador Gilvan Pinheiro Borges (PMDB AP) está decidido a dominar o setor de comunicações da Amazônia.
Membro da Comissão de Comunicação do Senado, o afilhado de José Sarney pleiteia 154 concessões de rádio FM, OM e dois canais de TV, no Amapá, Pará, Maranhão e Tocantins.

Para não correr nenhum risco, Gilvan Borges participa do certame com pelo menos duas empresas: a Beija Flor Radiodifusão ltda, dele próprio e a SBC Radiodifusão, do irmão, Geová Pinheiros Borges.




Em alguns processos Gilvan Borges ganha o reforço de mais uma empresa da família, a Tropical Radiodifusão ltda., do também irmão Reginaldo Pinheiro Borges, como no caso das concessões para os municípios de Amapá e Laranjal do Jarí , no estado do Amapá; Bom Jesus do Tocantins, Cametá, Curionópolis, Dom Eliseu, Florestas do Araguaia, Jacundá, Santa Isabel do Pará e Santa Luzia, no Pará.
Com isso, o total de solicitações de concessões da família Pinheiro Borges sobe para 321.
Da maneira como está participando do certame, as empresas da familia do senador levam nítida vantagem sobre os demais participantes.

Uma fonte com trânsito junto a Gilvan não esconde de ninguém que " a parada está ganha. Nós temos o apoio do Sarney, do Renan e do Lula. Se tu fores inteligente vens para o nosso lado".
Se o golpe for bem sucedido, a família do senador será a maior concessionária de emissoras de rádio do mundo e terá o domínio absoluto do setor em quatro estados da Amazônia.

3 comentários:

Arti disse...

SOCORRO!!! Deus nos acuda, agora o penico quer espalhar seu baixo nível por toda a Amazônia, e o pior é que isso tudo tá acontecendo no governo Lula.
QUE TRISTEZA.

Juvencio de Arruda disse...

Não vão conseguir!
A verga vai cair no lombo desses velhos conhecidos...rs

Walter Jr disse...

Arti,
Bem que a Janete poderia fazer essa denuncia na Câmara. O que não vale é ficar parado vendo este filhote do Sarney tomar conta de tudo.

Juca,
Vou daqui a pouco lá pra tua palestra aprender um pouco sobre a arte de dar uma varada bem dada no lombo dessas peças raras. Hehehe.