Páginas

quinta-feira, 15 de março de 2007

Fora de foco

Os freqüentadores da praça Batista Campos foram surpreendidos esta manhã com gritos que vinham de um prédio em obras, na esquina da padre Eutíquio com a Mundurucus, em Belém.
Aos poucos, uma multidão foi se acumulando no local, mas ninguém teve a coragem de averiguar.
A polícia foi acionada. Chegou em poucos minutos. Flagraram uma menina de rua sendo estuprada por um menor no interior do prédio. Preso, o estuprador levou uma surra de um dos policiais.
- Hoje à tarde ele vai estar solto, disse o justiceiro.
Foi muito aplaudido e elogiado por todos que assistiam a cena.
Uma equipe da TV Record, comandada pela repórter Célia Pinho fazia uma reportagem na praça, com equipamentos de transmissão ao vivo. Simplesmente ignorou o fato.

8 comentários:

Anônimo disse...

Walter, com certeza não estava na pauta da repórter!!!!!

Francisco disse...

Querido Walter, teu blog reflete o que és - inteligente, criativo e com muito punch ! Passeio pela blogsfera o tempo todo, mas não sou dado a interações. No entanto, te devia esta. Pelo passado e pelo devir. Saúde e paz, sempre.
Ah! Essa estoria da Célia Pinho lembrou-me de outra que até hoje ecoa nas redações, a do igualmente repórter deslocado para o cais do porto prá cobrir a chegada de um transatlântico incomum àquelas paragens e que, ao lá chegar, deparou-se com o próprio afundando. Desolado, voltou à redação, maldizendo sua sorte pela ausência do evento que iria cobrir.E nada reportou...

Anônimo disse...

Francisco, é porque não estava na pauta!!!!!!

Walter Jr disse...

Será que está virando rotina e não merece mais destaque? Essa estória da cobertura do transatlântico é antológica, Francisco. Obrigado pela visita e pelo carinho. É purabondade sua. Um grande abraço e volta sempre.

Anônimo disse...

Walter, acho que a questão não passa por ai. O que vende mais? o que dá mais audiência? então...acredito que é o despreparo para o imprevisível.

Walter Jr disse...

Concordo com vc anônimo, acho que a questão também passa por aí...rsrsrs A Célia tem muita experiência neste tipo de cobertura, têm histórico na reportagem policial. Não deveria, mas está virando paisagem mesmo, pelo menos para a equipe em foco. Ou fora de foco...

Anônimo disse...

Pois é,...a questão passa tb pela empresa jornalística e não pelo fato...

Walter Jr disse...

Pois é, mas acho que o jornalista deveria pelo menos gravar a matéria. Se vai para o ar ou não é outra estória. Não creio que o jornalismo da Record Pará tenha interesse de omitir um fato como este, mas...
Vou me informar depois eu conto.