Páginas

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2007

Tira-teima

A Justiça reconheceu a legalidade do convênio firmado entre a TV Liberal e a Fundação de Telecomunicações do Pará (Funtelpa).
A Funtelpa manterá a sustação dos pagamentos referentes ao convênio.


A senteça da juiza Rosileide Filomeno, da 2ª Vara Cível, já é um best seller no TJE. O numero de pedidos de cópia é recorde.


4 comentários:

Anônimo disse...

É pra isso que serve a Justiça, para sacramentar as imoralidades? a juíza dorme tranqüila, sabendo que sua sentença é um ato de pura injustiça?

Walter Jr disse...

Meu caro anônimo, nem sempre o que é imoral é ilegal e vice versa. Assisti à pouco na TV, o caso de um rapaz que roubou 4 bifes e ficou um tempão "mofando" na cadeia, enquanto outros que contribuiram para roubos de milhões de reais estão aí rindo da cara da gente livres, leves e soltos. Quem dera que, neste mundo muitas vezes injusto, ilegal e imoral fossem sinônimos. Acho que a juiza julgou a legalidade do convênio. Imoralidade é um critério muito subjetivo.

Anônimo disse...

A juíza não julgou a legalidade do convênio, que não só é imoral como é, sim, ilegal. Ela se ateve aos autos e fez-se de surda para a gritante ilegalidade.

Walter Jr disse...

É a sua opinião, anônimo, apenas uma opinião. A propósito a juiza julgou o que mesmo?
Um grande abraço e volta sempre.